Home » Salões » Salão de São Paulo » Salão de SP 2018: estreias, elétricos, concepts e superesportivos

Salão de SP 2018: estreias, elétricos, concepts e superesportivos

O Salão do Automóvel de São Paulo 2018 abriu suas portas nesta terça-feira (06/11) para a imprensa especializada de todo mundo. O público, que terá acesso de 8 a 18 de novembro, verá poucas novidades, mas conhecerá de perto algumas estreias, os elétricos que serão oferecidos em breve, concepts e claro, os superesportivos. Há, ainda, monopostos de F1 e Fórmula E. São 29 marcas expondo 450 veículos em seus estandes. Mas seis fabricantes não marcaram presença no evento: Citroën, Peugeot, Volvo, Jac, Jaguar e Land Rover.

Os maiores destaques desta edição do Salão do Automóvel 2018 estão no estande da Volkswagen. Entre eles a picape média Tarok, apresentada como concept. O nome ainda não é definitivo, mas seu desenho está bem próximo do modelo que entrará em produção. Usará a mesma plataforma MQB e brigará com Fiat Toro e Renault Oroch.

Outro modelo que será apresentado em primeira mão ao público é o SUV T-Cross, já apresentado para a imprensa em outubro, mas que será comercializado no Brasil no primeiro trimestre de 2019. Será produzido em São José dos Pinhais (PR) Enfrentará rivais como Honda HR-V, Jeep Renegade e Hyndai Creta e terá duas opções de motor a gasolina: 1.0 e 1.4 litro, ambos com turbo. Mas no estande também estão os modelos vendidos atualmente nas concessionárias VW, entre outros.

A visita no estande da Ford é obrigatória, já que a marca exibe seus próximos lançamentos para o mercado brasileiro, já apresentados para nós da imprensa em outubro. Entre as novidades está o novo EcoSport sem o estepe na tampa traseira (apenas na versão topo de linha Titanium).

O Edge com visual atualizado também é destaque no estande, assim como a configuração esportiva ST do modelo equipada com motor V6 2.7 biturbo de 335 cavalos de potência máxima. Há, ainda, o utilitário médio Territory feito para o mercado chinês e que provavelmente será fabricado por aqui. A Ford, entretanto, diz que sua exibição servirá para medir a recepção do público.

Entre as picapes, duas novidades na linha Ranger: a Black, com carroceria, rodas, logo e apliques em preto, como o próprio nome sugere, e a Storm com aparência mais robusta com pneus lameiros, snorkel e uma grande quantidade de peças plásticas para enfrentar os caminhos selvagens. E há ainda a grande F-150 em destaque

Os elétricos marcaram presença no evento. O 100% elétrico BMW i3, já comercializado no Brasil, e três modelos que serão vendidos para o público em breve por aqui com  preços nada convidativos, mais de R$ 140 mil. A Chevrolet exibe o Bolt com autonomia de 380 km por R$ 175.000. A considerar o tamanho do carro, muito pequeno, o preço é exorbitante. A Renault mostra o pequeno Zoe, atualmente vendido somente para empresas consideradas “Verdes”, com autonomia para rodar cerca de 300 km. Custará R$ 150.000. E a Nissan mostra novamente o Leaf, mas agora confirmando suas vendas por R$ 179.000.

Entre os vários modelos espalhados pelo estande da Fiat, um se destaca: o concept Fastback. Embora as informações ainda não sejam muito claras, o modelo deve entrar em produção em 2020, mas certamente com muitas alterações no design e detalhes. Isto porque os designers sempre “exageram” nos detalhes nos protótipos. Herlander Zola, diretor de marketing da Fiat, anuncia: “o Fastback será a inspiração para a Fiat para o futuro. É a porta de entrada para o universo dos SUVs”.

No estande da Fiat o visitante conhecerá de perto também o 500X, uma versão SUV do subcompacto 500. Por ter como base a mesma do Jeep Renegade, o 500X pode entrar em produção em Goiana (PE), mas a Fiat pretende estudar a aceitação do público primeiro neste Salão. O Argo esportivo é outro modelo que chama a atenção no estande.

A irmã na FCA, a Jeep, exibe apenas versões de seus modelos comercializados atualmente, Renegade recém-renovado e a nova geração do Wrangler. O modelo será comercializado no primeiro trimestre de 2019 em três versões: Sport de 2 portas, Sahara de 2 e 4 portas e Rubicon de 4 portas. Todas com motor 2.0 turbo que gera 270 cavalos de potência máxima e com tração 4×4.

A Mercedes anunciou em sua coletiva de imprensa que colocará no mercado 7 utilitários Esportivos até 2020. Informou, ainda, que a marca Smart retornará ao Brasil, porém com modelos elétricos. Entre os destaques este ano está o potente AMG One, que combina um motor de Fórmula 1 com propulsores elétricos, gerando mais de mil cavalos de potência máxima. Um superesportivo capaz de atingir mais de 300 km/h e acelerar de 0 a 200 km/h em apenas 6 segundos.

A linha AMG One é limitada a 275 unidades e três delas foram vendidas para motoristas brasileiros. Entre outras novidades no estande estão os novos Classe A (hatch e sedã), Classe G e AMG GT. A Mercedes anunciou que a marca Smart deve retornar para o Brasil com o modelo Smart EQ forfour, apresentado como concept. Mede 3,5 metros, conta com 82 cavalos de potência e tem autonomia de 155 quilômetros

Os destaques da Audi na edição deste ano são os inéditos SUV Q8 e o elétrico E-Tron, ambos confirmados para o mercado brasileiro. O E-Tron tem autonomia de até 400 km e poderá ser recarregado até 80% em 40 minutos. Já o Q8, primeiro SUV-cupê, conta com motor 3.0 turbo de 340 cavalos de potência e preço deve iniciar em R$ 500 mil. Mas há outras novidades como o novo RS4 e as novas gerações de A6, A7 e A8.

Mostrado no Salão de Paris em outubro, o Macan reestilizado é um dos destaques da Porsche em seu estande este ano. O modelo, que ganhou retoques na dianteira e na traseira, além de uma central multimídia de 10,9 polegadas, será comercializado no Brasil no início de 2019. Conta com motor 2.0 litros que gera 252 cavalos e preço sugerido será de R$ 330 mil.

Outra novidade é o novo 911 GT3 RS equipado com motor naturalmente aspirado de seis cilindros boxer de 4 litros que desenvolve 520 cavalos de potência máxima. Serão vendidas por aqui apenas 19 unidades por R$ 1.242.000.

A maior estrela da Honda nesta edição do Salão é a nova geração do sedã Accord, que deverá ser vendido ainda em 2018. Conta com motor 2.0 turbo de 255 cavalos de potência máxima, que trabalha em conjunto com o câmbio automático de 10 marchas. Embora anunciada, a versão Touring do HR-V com motor turbo 1.5 não está presente no salão. A Honda informou também que terá três carros híbridos no Brasil até 2023.

Para o visitante que procura os carros superesportivos nos salões a visita no estande da McLaren é obrigatória. Lá poderá apreciar o McLaren Senna exposto ao lado do carro MP4/6 de Fórmula 1. O estande é baseado no lendário piloto de Fórmula 1, Ayrton Senna. Conta com motor biturbo de 4 litros com 800 cv de potência e 800 Nm de torque. Essa unidade foi emprestada pela McLaren e veio direto da Inglaterra, com os mesmos pneus usados por Senna. Tudo isso porque a logística de tirar o modelo que está exposto no Instituto Ayrton Senna era enorme e inviável.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Célia Murgel

Célia Murgel é jornalista, trabalhou como repórter nas Revistas Quatro Rodas, MotorShow, Scuba, Época, Crescer e Galileu. Recebeu quatro prêmios de jornalismo como Prêmio Volvo de Segurança, Prêmio Abril, Prêmio Anfavea de Segurança e Prêmio Abraciclo. É editora do Portal MotorCar desde seu lançamento em 2000.

Similar posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

UA-58373095-2