Home » Utilitários » Mercedes-Benz » Nova linha Sprinter ganha nova frente e oferece mais conforto

Nova linha Sprinter ganha nova frente e oferece mais conforto

A linha 2017 da família Sprinter já está nas concessionárias Mercedes de todo Brasil, em um ano importante para a marca, pois comemora 60 anos de produção aqui no País. Com mais de 120 mil unidades vendidas no Brasil desde o seu lançamento, em 1997, chega em três configurações Van, Chassi e Furgão, com novidades na dianteira, interior mais sofisticado, mais recursos tecnológicos e itens de conforto. O preço parte de R$ 102.000.

“Desde que a Sprinter foi lançada no País, há quase 20 anos, sempre garantiu aos nossos clientes padrões elevados de versatilidade e disponibilidade. A cada renovação, a Mercedes-Benz agrega mais valor ao veículo, atendendo às novas demandas dos clientes e diferenciando-se no mercado pela segurança exemplar, fascinante conceito de produto, design atrativo e alto nível de conforto”, afirma Carlos Garcia, gerente sênior de Vans da Mercedes-Benz do Brasil.

Mercedes Sprinter 2017

No design, a maior mudança está na dianteira. A linha 2017 vem da Argentina com nova grade, novo capô, novos para-lamas, novos faróis de neblina com assistente direcional e novo conjunto ótico. A parte traseira traz novidades no grafismo das luzes das lanternas oferecendo mais iluminação e mais segurança. Além disso, há nova grafia para a designação dos modelos.

Mercedes Sprinter 2017

Outro destaque da linha 2017 na versão Van está nos bancos para os passageiros. De acordo com Carlos Garcia, são reclináveis nas vans de 15, 17 e 20 passageiros, estão mais confortáveis, graças à espuma mais macia, estão 40 mm mais largos e 25 mm mais altos. Contam, ainda, com encosto de cabeça com apoio lateral. Durante test drive realizado com a versão Van (20+1) pelo Hotel Fazenda Dona Carolina, em Itatiba, interior de São Paulo, levei o jornalista Chico Lellis como passageiro, e informou que realmente os bancos estão mais macios e confortáveis.

Também me senti confortável na posição de motorista, embora o acabamento do assento nos bancos dianteiros não seja o mesmo dos passageiros. Mas é confortável e todos os comandos estão bem à mão e são de fácil visualização. Embora confortável e fácil de dirigir, a Sprinter continua com um defeito: não tem sensores de ré, o que dificulta, e muito a operação, já que o motorista, principalmente pelo tamanho não tem visibilidade na parte traseira. A Mercedes precisa urgentemente colocar o sensor traseiro e dianteiro como item de série.

Mercedes Sprinter 2017

Mas a Mercedes se preocupou com outros itens para a nova linha: Crosswind Assist (assistente de vento lateral) a partir da velocidade de 80 km/h; Programa Eletrônico de Estabilidade ESP Adaptativo 9i integrado com os sistemas ABS, ASR (controle de tração), BAS (assistência de frenagem) e EBV (distribuição eletrônica da força de frenagem); airbag para motorista; airbag para acompanhantes da primeira fileira (opcional Furgão) e ar condicionado (opcional Furgão e Chassi).

Há na lista, ainda, volante com ajuste de altura e profundidade; vidros dianteiros elétricos; espelhos retrovisores elétricos; fechamento central das portas via controle remoto; rádio AM/FM com CD, MP3, USB, cartão de memória SD e Bluetooth; volante funcional (opcional chassi); piloto automático com limitador de velocidade (opcional para todos). Vale destacar que os equipamentos de série das versões Van dependem de modelo para modelo.

A família de veículos comerciais leves Sprinter é formada pelos modelos 313 CDI Street (PBT de 3,50 t), 415 CDI (PBT de 3,88 t) e 515 CDI (PBT de 5 t). São três opções de entre-eixos: 3.250 mm (curto), 3.665 mm (longo) e 4.325 mm (extra-longo). Os clientes contam com cerca de 60 versões de configuração da Sprinter, de acordo com o modelo, entre-eixos, altura interna e outros itens. Como novidade decorrente da atualização da linha, a nomenclatura da nova versão Street passa a ser 313 CDI, substituindo a atual 311 CDI.

Mercedes Sprinter 2017

A oferta de furgões Sprinter abrange diversas opções de capacidade volumétrica de carga, que vão de 7,5 m³ a 15,5 m³. A maior porta lateral corrediça da categoria, com até 182 cm de altura e 130 cm de largura, permite o fácil carregamento de um palete pela lateral do veículo, o que também pode ser feito pela porta traseira, agilizando e otimizando a operação logística.

A abertura de 270 graus da porta traseira e a exclusiva versão com portas corrediças nas duas laterais do veículo flexibilizam as operações, ampliando as possibilidades de carga e descarga em locais estreitos e de difícil acesso, como em supermercados, centrais de distribuição e comércio varejista. Com duas opções de alturas internas (1,65 e 1,94 m) e quatro comprimentos (5.245 / 5.910 / 6.945 / 7.345 mm), a linha de furgões assegura múltiplas escolhas e maior produtividade aos transportadores.

Mercedes Sprinter Furgão 2017

Robusto e resistente, o chassi Sprinter está apto para receber vários tipos de carroçarias e equipamentos. Para o caso de baús, a capacidade volumétrica de carga até 22 m³ é vantajosa ao cliente, que pode aproveitar 100% deste espaço. O furgão e o chassi Sprinter 313 CDI Street podem circular livremente nas grandes cidades, respeitando apenas o rodízio de placas, e ser dirigido por motoristas com carteira de habilitação da categoria ‘B’.

Além disso, a oferta da marca inclui versões VUC dos furgões e chassis 415 CDI e 515 CDI para maiores capacidades de carga, podendo também circular em zonas de restrição, ampliando assim as opções de escolha para os clientes que trabalham no dia a dia do transporte urbano de passageiros e cargas.

A Mercedes-Benz também oferece ao mercado uma ampla linha de vans de passageiros, com os modelos Sprinter 9+1 (9 assentos para os passageiros mais o banco do motorista), 15+1, 17+1 e 20+1. Um leque abrangente de soluções para a escolha dos clientes que atuam no transporte urbano, fretamento, turismo, VIP, executivo e escolar.

Mercedes Sprinter 2017

Embaixo do capô da linha 2017 do Sprinter está o motor OM 651CDI, bi-turbo, diesel (ignição por compressão), BluEfficiency, 4 cilindros em linha, 2.2 litros. O propulsor da Van, Furgão e Chassi 415 e 515 tem potência máxima de 146 cv a 3.800 rpm e 33,6 mkgf de torque máximo. Já o motor do Furgão Street e Chassi Street tem potência máxima de 129 cv a 3.800 rpm e torque máximo de 31,1 mkgf a 1.200 rpm. O câmbio em todas as versões é mecânico de seis marchas ZF.

Durante o test drive os modelos agradaram na dirigibilidade, principalmente a Van 20+1. Fácil de dirigir, confortável, com as trocas de marchas bem suaves, boas respostas, freio eficiente, direção leve e boa posição para o motorista. Realmente o único porém ficou para as manobras por conta da falta do sensor de estacionamento. Dificulta bem a vida do condutor que precisa redobrar a atenção.

Vale destacar que a linha 2017 do Sprinter já está nos concessionários da marca em todo Brasil e que o preço parte de R$ 102.000.

Célia Murgel

Célia Murgel é jornalista, trabalhou como repórter nas Revistas Quatro Rodas, MotorShow, Scuba, Época, Crescer e Galileu. Recebeu quatro prêmios de jornalismo como Prêmio Volvo de Segurança, Prêmio Abril, Prêmio Anfavea de Segurança e Prêmio Abraciclo. É editora do Portal MotorCar desde seu lançamento em 2000.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

UA-58373095-2