Home » Automobilismo » Charlie Whiting, diretor de prova da F1, morre aos 66 anos

Charlie Whiting, diretor de prova da F1, morre aos 66 anos

O diretor de prova da Fórmula 1, Charlie Whiting, morreu na manhã desta quinta-feira (14/03) na Austrália. Responsável pela categoria desde 1997, estava no país para a primeira etapa da temporada 2019 da F1 que acontece neste final de semana (16-17 março). Em comunicado oficial da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), o britânico teve uma embolia pulmonar e faleceu.

O comunicado diz: “o diretor da FIA na Fórmula 1, Charlie Whiting, faleceu nesta manhã (14 de março de 2019), em Melbourne, aos 66 anos, como resultado de uma embolia pulmonar, três dias antes do GP da Austrália, que abrirá a temporada de F1”.

“Ele começou sua carreira na F1 em 1977, trabalhando na equipe de Hesketh, e depois na década de 1980 na Brabham. Ele tem sido parte integrante da organização do Campeonato Mundial de Fórmula 1 da FIA desde que ingressou na Federação em 1988, e é diretor de provas desde 1997”.

Jean Todt, presidente da FIA, lamentou: “É com imensa tristeza que fiquei sabendo da morte repentina de Charlie”. “Conheço Charlie há muitos anos e ele tem sido um grande diretor de prova, uma figura central e inimitável na Fórmula 1, que incorporou a ética e o espírito deste esporte fantástico”.

Ross Brawn, diretor esportivo da F1, comentou: “Estou devastado. É uma grande perda não só para mim, mas também para toda a família da Fórmula 1, a FIA e o automobilismo como um todo. Todos os nossos pensamentos vão para a família dele”.

“Fiquei chocado e entristecido ao ouvir a notícia do falecimento de Charlie nesta manhã. Ele era um pilar da nossa família na Fórmula 1. Ele era equilibrado em sua abordagem, sutil em seu entendimento e sempre alinhado com os interesses da Fórmula 1 como seu foco principal”, disse Toto Wolff, chefe da equipe Mercedes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Silvio Porto

Silvio Porto é um jornalista que estreou na extinta Revista Afinal como repórter fotográfico, passou pelas Revistas Placar e Quatro Rodas onde conquistou prêmios importantes. Viajou pelo mundo cobrindo futebol, os principais salões do automóvel (Paris, Frankfurt, Detroit e São Paulo), além de Fórmula 1 e os lançamentos de carros e motos. Fez parte do quadro de jurados do Prêmio “Carro do Ano”, da Revista Auto Esporte e há oito anos é um dos jurados do Prêmio Imprensa Automotiva realizado pela Abiauto – Associação Brasileira da Imprensa Automotiva. Hoje é diretor e editor do Portal MotorCar (www.motorcar.com.br) e do Blog do Silvio Porto (www.silvioporto.com.br).