Home » Automobilismo » F1 Estados Unidos: Hamilton vence e coloca as duas mãos no título de 2017

F1 Estados Unidos: Hamilton vence e coloca as duas mãos no título de 2017

No Grande Prêmio dos Estados Unidos, disputado neste domingo (22/10), o inglês Lewis Hamilton subiu no ponto mais alto do pódio, somando 62 vitórias na carreira, e aumentando para 66 pontos sua vantagem no campeonato para o vice-líder Vettel, faltando 75 pontos em jogo nas três provas restantes — México, Brasil e Abu Dhabi.

Na corrida deste domingo, quanto no treino de sábado, Hamilton escondeu o jogo, sabendo que tinha tudo sobre controle com sua Mercedes de número 44 no circuito das américa no Texas, onde se sente muito bem, afinal venceu  seis vezes.

Na largada onde era o pole, para não correr perigo, não esboçou qualquer reação ao ataque da Ferrari comandada pelo alemão Sebastian Vettel, que já na primeira curva assumiu a ponta da prova com Hamilton em segundo.

Mas o gostinho da liderança da prova e esperanças renovadas de vencer caíram por terra na volta seis, com Hamilton, sem correr riscos, voltar a liderança para não  perde-la até receber a bandeira quadriculada, pela sexta vez nos Estados Unidos.

Muito diferente do que fez o alemão Sebastian Vettel na prova de Singapura, quando teve o final de semana no circuito de Marina Bay sobe controle, e jogou tudo fora na largada ao bater no companheiro Kimi Raikkonen. Naquela manobra, Vettel “jogou por terra” a possível conquista de um quinto título na F1.

Neste domingo, Vettel ainda teve a ajuda do companheiro Raikkonen que “gentilmente” cedeu a segunda posição para que o alemão mantivesse “viva” a luta pelo título desta temporada. Situação ingrata já que para Hamilton conquistar o quarto título da carreira, basta apenas um quinto lugar no próximo GP, no México, mesmo que o Vettel vença.

Ou seja, o inglês Lewis Hamiton já está com as duas mãos na taça desta temporada, só faltando nove pontinhos para levantar o caneco de 2017. E quem já está festejando o título de 2017, com a vitória do inglês e o quinto lugar do finlandês Valtteri Bottas na prova americana é a Mercedes, que conquistou o quarto título de contrutores.

Essa busca desenfreada pelo título desta temporada, provocou uma decisão inusitada dos comissários. Ao ceder a segunda posição por ordem da equipe Ferrari para o companheiro Sebastian Vettel, Kimi Raikikonen ficou a mercê dos ataques da RBR do holandês Max Verstappen.

Verstappen, que estava com muita “fome” de ganhar posições depois de ter largado entre os últimos, por ter sido punido pela troca de motor na sexta, na última volta, depois de várias tentativas, colocou sua RBR ao lado da Ferrari de Raikkonen, pelo lado de dentro da curva. Como o espaço era minúsculo e espremido pelo carro do finlandês, Max acabou usando toda a zebra para superá-lo.

Com a terceira posição, Verstappen subiu para a área do pódio, mas na ante-sala foi avisado que havia sido punido, pelo entendimento dos comissários de que o holandês cortou caminho para ganhar a posição. Resignado, o jovem Max, de cabeça baixa pegou o capacete e saiu de fininho da sala, reservada aos três primeiros colocados na corrida.

Já o brasileiro Felipe Massa, mesmo terminando no honroso nono lugar com sua modestíssima Williams, lamentou muito ao final da prova, reclamando dos comissários que o obrigaram a diminuir o ritmo, mesmo disputando posições com os dois carros da equipe indiana Force India.

A ordem dos comissários era para que ele, retardatário, desse passagem para o líder Hamiton. “não havia necessidade, estava  disputando posições com Perez e Ocon e essa ordem me atrapalhou. Se não tivesse acontecido teria terminado em oitavo, uma pena”.

A próxima etapa acontece no México no próximo domingo, dia 29 deste mês. Confira abaixo a classificação completa da prova e do campeonato:

CLASSIFICAÇÃO DA CORRIDA

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Silvio Porto

Silvio Porto é um jornalista que estreou na extinta Revista Afinal como repórter fotográfico, passou pelas Revistas Placar e Quatro Rodas onde conquistou prêmios importantes. Viajou pelo mundo cobrindo futebol, os principais salões do automóvel (Paris, Frankfurt, Detroit e São Paulo), além de Fórmula 1 e os lançamentos de carros e motos. Fez parte do quadro de jurados do Prêmio “Carro do Ano”, da Revista Auto Esporte e há oito anos é um dos jurados do Prêmio Imprensa Automotiva realizado pela Abiauto – Associação Brasileira da Imprensa Automotiva. Hoje é diretor e editor do Portal MotorCar (www.motorcar.com.br) e do Blog do Silvio Porto (www.silvioporto.com.br).