Home » Automobilismo » F1: Hamilton é 1000 na China, com a vitória no histórico GP da Ásia.

F1: Hamilton é 1000 na China, com a vitória no histórico GP da Ásia.

Depois de largar em segundo, assumindo a liderança já na primeira curva superando o pole Bottas, o pentacampeão Lewis Hamilton venceu de ponta a ponta o milésimo GP da Fórmula 1, na China, para somar 65 vitórias na carreira e ficar a apenas 16 vitórias do recordista da categoria, Michael Schumacher, com 81 vitórias.

Na corrida, mesmo com a bandeira amarela virtual por conta do acidente na largada envolvendo a Toro Rosso do Russo  Danil Kvyat e a McLaren do jovem estreante na categoria Lando Noris, Lewis Hamilton voou na pista, abriu boa vantagem e venceu facilmente o Grande Prêmio da China. Ele recebeu a bandeirada do ex-piloto da F1, Alain Prost. O companheiro na Mercedes, Valtteri Bottas, terminou em segundo e Sebastian Vettel, da Ferrari, em terceiro.

O espetáculo negativo ficou por conta da Ferrari, com o alemão Sebastian Vettel e o diretor Técnico da equipe Mattia Binotto que ordenou que o jovem monegasco Charles Leclerc desse passagem para o alemão, que havia sido superado por Leclerc na largada da prova.

Na volta de nº 8, incomodado com a situação de ver o atrevido Charles Leclerc na sua frente e andando rápido, mesmo sem uma situação de ataque, Vettel reclamou  pelo rádio: “estou mais rápido que ele”!  Binotto não teve dúvidas e pelo rádio disse para Leclerc: “ ele está mais rápido que você!”.  Resultado, Leclerc tirou o pé e deu passagem para Vettel.

Mas este não conseguiu abrir do monegasco, o que provou que o alemão não estava tão melhor assim na pista. Na volta 14, sentindo a pressão do monegasco, Vettel errou na curva, mas conseguiu manter a posição, provocando inclusive novas reclamações de Leclerc pelo rádio, dizendo que estava sendo segurado pelo companheiro, já que ele Charles estava com mais ação naquele momento, provocando outra ordem do boxe da Ferrari, mas desta vez para o Vettel: “Você precisa acelerar!” O que não aconteceu.

Na Mercedes, alheios as confusões na equipe de Maranello, pilotos e dirigentes respeitavam a hierarquia na pista, sem proibições de atacar um ao outro, com Hamilton na liderança e Bottas em segundo. Na primeira janela de troca de pneus, a Ferrari antecipou a parada do alemão na volta 19, colocando os médios pelos duros, caindo para a quinta posição.

Três voltas depois e com os pneus mais desgastados o box chama Charles Leclerc para a sua troca, também os médios pelos duros voltando em 5º, bem atrás do companheiro. E pior, atrás também do holandês Max Verstappen, da RBR.

Já com os setups trocados, Charles começou a recuperar terreno em relação à Verstappen e Vettel. Na volta 36 a Ferrari mudou a estratégia chamando Vettel para sua segunda parada, trocando os pneus duros pelos médios, muito mais rápidos. Com isso Leclerc reassumiu a terceira posição, com boa vantagem para o companheiro do carro de nº 5.

Mas como os dirigentes da Ferrari deixaram Leclerc por mais dez voltas com o pneus mais lentos, curiosamente, depois que o  monegasco foi superado pelo alemão, foi chamado para o pit segundos depois para trocar os duros pelos médios. Porém a situação já estava perdida para o jovem piloto da Ferrari que terminou a prova na quinta posição.

Mas contra todas as evidências, Mattia Binotto insistiu em dizer que a decisão de trocar seus pilotos de posição na primeira parte do GP da China não foi apenas para beneficiar Vettel. “Eu entendo o sentimento de Charles, é uma pena para ele”, disse Binotto à Sky Sports F1. “Mas nessa fase da corrida as Mercedes estavam um pouco mais rápidas, acho que simplesmente tentamos da a Sebastian uma chance e ver se poderíamos ter igualado o ritmo da Mercedes, que era fundamental”.

“Não era para dar uma vantagem ao piloto apenas, mas como um time, estávamos tentando o que podíamos. O estágio inicial foi um momento importante da corrida”, disse. “Acho que se Charles está chateado, ele está certo em ficar chateado, e devemos aceitar isso. Acho que é uma pena para ele e, da próxima vez, talvez ele seja o beneficiado”, completou, encerrando o assunto.

Já na Mercedes, Toto Wolff, o chefão do time, sem se envolver nessas polêmicas, viu mais uma vez seus pilotos no topo do pódio. Das três primeiras corridas da temporada 2019, Hamilton venceu duas, com Bottas em segundo e no GP da Austrália foi Bottas quem venceu, com Hamilton em segundo. Lewis lidera a classificação de pilotos com 68 pontos, seguido por Bottas com 62 pontos.

Nas três corridas disputadas, o terceiro lugar no pódio foi ocupado pelos pilotos da Ferrari. Na Austrália, como Vettel rodou ao ser atacado por Hamilton, foi Leclerc quem terminou em terceiro. Já no Bahrein e agora na China foi Vettel que subiu no terceiro lugar no pódio. Vettel ocupa o quarto lugar na classificação do campeonato e Leclerc o quinto, com 37 e 36 pontos respectivamente. Estão atrás de Verstappen, o terceiro com 39 pontos.

A próxima corrida acontece em Baku, no Azerbaijão, no dia 28 de abril. Confira as classificações da corrida e do campeonato.

CLASSIFICAÇÃO NA CORRIDA

PILOTO EQUIPE
   
1.Lewis Hamilton Mercedes
2.Valtteri Bottas Mercedes
3.Sebastian Vettel Ferrari
4.Max Verstappen RBR
5.Charles Leclerc Ferrari
6.Pierre Gasly RBR
7.Daniel Ricciardo Renault
8.Sergio Perez Racing Point
9.Kimi Raikkonen Alfa Romeo
10.Alexander Albon Toro Rosso
11.Romain Grosjean Haas
12.Lance Stroll Racing Point
13.Kevin Magnussen Haas
14.Carlos Sainz Jr. McLaren
15.Antonio Giovinazzi Alfa Romeo
16.George Russell Williams
17.Robert Kubica Williams
18.Lando Norris McLaren
19.Daniil Kvyat Toro Rosso
20.Nico Hulkenberg Renault

 

CLASSIFICAÇÃO DE PILOTOS NO CAMPEONATO

PILOTO EQUIPE PONTOS
     
1.Lewis Hamilton Mercedes 68
2.Valtteri Bottas Mercedes 62
3.Max Verstappen RBR 39
4.Sebastian Vettel Ferrari 37
5.Charles Leclerc Ferrari 36
6.Pierre Gasly RBR 13
7.Kimi Raikkonen Alfa Romeo 12
8.Lando Norris McLaren  8
9.Kevin Magnussen Haas  8
10.Nico Hulkenberg Renault  6
11.Daniel Ricciardo Renault  6
12.Sergio Perez Racing Point  5
13.Alexander Albon Toro Rosso  3
14.Lance Stroll Racing Point  2
15.Daniil Kvyat Toro Rosso  1
16.Antonio Giovinazzi Alfa Romeo  0
17.Romain Grojean Haas  0
18.Carlos Sainz Jr. McLaren  0
19.George Russell Williams  0
20.Robert Kubica Williams  0

 

CLASSIFICAÇÃO DE CONSTRUTORES NO CAMPEONATO

EQUIPE PONTOS
   
1.Mercedes 130
2.Ferrari  73
3.RBR  52
4.Renault  12
5.Alfa Romeo  12
6.Haas   8
7.McLren   8
8.Racing Point   7
9.Toro Rosso   4
10.Williams   0

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Silvio Porto

Silvio Porto é um jornalista que estreou na extinta Revista Afinal como repórter fotográfico, passou pelas Revistas Placar e Quatro Rodas onde conquistou prêmios importantes. Viajou pelo mundo cobrindo futebol, os principais salões do automóvel (Paris, Frankfurt, Detroit e São Paulo), além de Fórmula 1 e os lançamentos de carros e motos. Fez parte do quadro de jurados do Prêmio “Carro do Ano”, da Revista Auto Esporte e há oito anos é um dos jurados do Prêmio Imprensa Automotiva realizado pela Abiauto – Associação Brasileira da Imprensa Automotiva. Hoje é diretor e editor do Portal MotorCar (www.motorcar.com.br) e do Blog do Silvio Porto (www.silvioporto.com.br).