Home » Automóveis » Avaliação: Ford EcoSport Titanium 2020 com a tecnologia de pneus Run Flat

Avaliação: Ford EcoSport Titanium 2020 com a tecnologia de pneus Run Flat

A linha 2020 do Ford EcoSport chegou em fevereiro com novidade. A vetrsão topo de linha Titanium perdeu o estepe pendurado na porta traseira e ganhou pneus com a tecnologia Run Flat, ou ZP (Zero Pressure). Eles contam com as laterais reforçadas que permitem que o motorista continue rodando mesmo se um dos pneus perder totalmente a pressão, por até 80 km e a uma velocidade máxima de 80 km por hora.

Ou seja, se o pneu furar ou rasgar, o motorista, por segurança, pode percorrer até o próximo posto ou borracharia para consertá-lo. E pudemos fazer o teste com o EcoSport Run Flat. Com um dos pneus com zero de pressão, se o motorista não perceber o aviso no painel do sistema de monitoramento de pressão dos pneus, e se estiver desatento, dificilmente perceberá que o pneu está sem pressão.

Por este motivo há uma indicação no painel. Em matéria de segurança é uma ótima saída. Conheço pessoas que estragaram o pneu porque não quiseram parar quando o pneu furou por conta de segurança. O local era muito escuro e seguiu até um posto de combustível. Em resumo, destruiu o pneu. Mas como disse: melhor o pneu.

Porém, é preciso colocar na balança os gastos. A fabricante Michelin explicou que os flancos, os ombros e os talões reforçados permitem suportar o peso do veículo em caso de perda de pressão do pneu. Informou, ainda, que o pneu Run Flat pode ser consertado uma única vez, como um pneu convencional. No segundo furo é preciso trocar o pneu que custa R$ 899 (ref. Março de 2019). O EcoSport Titanium com a tecnologia de pneus Run Flat vem equipado também com um kit reparo. Se o motorista parou em lugar seguro, porém não há uma borracharia perto, pode usar esse kit e rodar mais 200 km. Neste caso dá adeus ao pneu neste furo. Precisará comprar outro pneu e outro kit (R$ 266) para deixar no carro.

Conversamos com diversas pessoas para saber a opinião em relação a tecnologia Run Flat dos pneus do EcoSport. A Ford explicou que quando a tecnologia foi apresentada no último Salão do Automóvel, em São Paulo, 74% dos visitantes aprovaram. Talvez tenham sido abordados apenas no quesito segurança, mas não em valores. Será que pagariam R$ 1.165 após o furo/rasgo e o uso do kit reparo, com tantos buracos, por exemplo, nas ruas de São Paulo? Em nossa pesquisa, a maioria disse que, embora seja mais seguro, prefere o estepe no porta-malas.

Mas é questão de gosto e de bolso. Com a saída do estepe na porta traseira, o departamento de design da Ford caprichou no novo desenho. A traseira ficou bem bonita e chama a atenção, principalmente dos proprietários de EcoSport com o estepe externo atrás. Para movê-lo, apenas o motor 1.5 Ti-VCT flex de 3 cilindros de 137 cavalos de potência máxima e transmissão automática de seis velocidades com teclas paddle shift no volante.

O EcoSport Titanium 2020 vem equipado, ainda, com teto solar elétrico, sete airbags, sistema de monitoramento de ponto cego e tráfego cruzado e painel soft touch. Há na lista, ainda, bancos de couro, sensor de presença para acesso inteligente e partida sem chave, central multimídia Sync 3 com tela de 8 polegadas, faróis de xênon, luzes diurnas de LED, sensor de chuva e rodas de liga leve de 17 polegadas. O preço assusta um pouco: R$ 103.890.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Silvio Porto

Silvio Porto é um jornalista que estreou na extinta Revista Afinal como repórter fotográfico, passou pelas Revistas Placar e Quatro Rodas onde conquistou prêmios importantes. Viajou pelo mundo cobrindo futebol, os principais salões do automóvel (Paris, Frankfurt, Detroit e São Paulo), além de Fórmula 1 e os lançamentos de carros e motos. Fez parte do quadro de jurados do Prêmio “Carro do Ano”, da Revista Auto Esporte e há oito anos é um dos jurados do Prêmio Imprensa Automotiva realizado pela Abiauto – Associação Brasileira da Imprensa Automotiva. Hoje é diretor e editor do Portal MotorCar (www.motorcar.com.br) e do Blog do Silvio Porto (www.silvioporto.com.br).