Home » Automóveis » Avaliação Toyota Prius: Híbrido confortável, seguro, econômico e gostoso de dirigir.

Avaliação Toyota Prius: Híbrido confortável, seguro, econômico e gostoso de dirigir.

O Toyota Prius é o modelo híbrido mais vendido no mundo. Aqui no Brasil, é o segundo colocado, atrás apenas do Ford Fusion. Mas esse último está com dias contados, já que a Ford anunciou o final de sua produção em 2020. Mas nem um nem outro tem motivos para comemorar as vendas em 2019: Fusion vendeu 440 unidades, enquanto Prius vendeu 361.

É muito pouco para modelos “amigos do verde”. Os brasileiros ainda têm um pouco de receio dos veículos elétricos e híbridos, e acredito que por pura falta de informações. Ou também de uma divulgação mais completa. Muitos acham que todos esses modelos são plug-in, ou seja, que precisam ser carregados na tomada. 

O Toyota Prius, avaliado por uma semana pelos jornalista do MotorCar, é um carro híbrido extremamente confortável, seguro, econômico e com uma extensa lista de equipamentos de série. Custa R$ 125.500 (ref. abril de 2019). Com todos esses pontos positivos, a maior crítica que o modelo recebe dos não clientes e até dos próprios proprietários do Prius é que o carro é esquisito e feio no design.

Talvez tenha o visual futurista demais, com muitos vincos e ângulos. Ouvimos até que parece uma nave espacial e que deveria ter a versão híbrida também para o Corolla. Mas o que é ser um híbrido? Primeiro que a bateria não precisa ser carregada na tomada.

O Prius, por exemplo, conta com Sistema Hybrid Synergy Drive que combina dois motores – um elétrico de 72 cv e torque de 16,6 mkgf, e outro a gasolina de 1.8 litro VVT-1 16V DOHC, com potência de 98 cv e torque 14,2 mkgf. São 123 cv de potência totais.

É o propulsor a gasolina que carrega as baterias elétricas. Quando o condutor acelera ou freia o carro faz o carregamento das baterias. Nas frenagens o carregamento é por regeneração, semelhante ao sistema na Fórmula 1. O motorista pode escolher o modo de direção: normal, eco, power e EV (Electric Vehicle).

A transmissão é CVT – continuamente variável – com alavanca do tipo Joystick. Para entender melhor, o carro começa a andar com a ajuda exclusiva do motor elétrico até chegar aos 50 km/h. Em seguida entra em ação o motor a gasolina, que passa a trabalhar em conjunto. No trânsito urbano, o modo elétrico é capaz de rodar por até 40 quilômetros com zero de consumo de combustível. Quer economia? De acordo com o In Metro, o Prius é capaz de fazer 18,9 km/l na cidade e 17 km/l na estrada.

E agora que você entendeu que carro híbrido não precisa ser carregado na tomada, que é econômico, tem bom desempenho (é para dirigir mais tranquilo, não é um esportivo), veja os itens de série: farois e luzes de posicionamento de LED, antena shark, lanternas traseiras em LED, ar condicionado digital dual zone, e banco do motorista com regulagem elétrica para ajuste lombar.

Tem, ainda, bancos dianteiros com sistema elétrico de aquecimento, coluna de direção com regulagem manual de altura e profundidade, comando interno de abertura da tampa do tanque de combustível, smart entry nas portas dianteiras, start/stop engine button. Sistema multimídia com tela touch de LCD de 7 polegadas com sistema de áudio JBL, Bluetooth, sistema de navegação, TV digital, DVD player e câmera de ré.

Para completar a lista, carregador sem fio para smartphone, head-up display colorido, que projeta informações do veículo no para-brisa, controle eletrônico de estabilidade, controle eletrônico de tração, sete airbags (dois frontais, dois laterais e dianteiros, dois tipo cortina e um de joelhos (motorista).

Os opcionais são poucos: caixa organizadora de porta-malas com 3 divisórias (R$ 275), refrigerador portátil (R$ 1080), suporte para bolsas (R$ 300), suporte para tablets (R$ 450), trava de segurança do estepe (R$ 170), compressor de ar 12 v digital (R$ 520) e kit de segurança das rodas de liga leve (R$ 335).

O espaço para os passageiros do banco de trás é bom graças ao entre-eixos de 2,70 metros, o mesmo do Corolla. O porta-malas tem bom tamanho, 420 litros. Perde 100 litros por conta do estepe. O carro é bom, você precisa tirar a “capa” da preocupação e fazer um test drive. Mudará sua opinião. A garantia da Toyota é de 3 anos, sem limite de quilometragem para uso particular e 100 mil quilômetros (o que ocorrer primeiro) para uso comercial.

O conjunto elétrico tem 8 anos de garantia para uso de pessoa física. Uso comercial, a garantia cai de 8 para 3 anos. Só mais um detalhe: o modelo é isento do rodízio e conta com o Toyota Assistência 24 horas, onde o motorista é atendido a qualquer hora do dia ou da noite em caso de pane ou colisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Silvio Porto

Silvio Porto é um jornalista que estreou na extinta Revista Afinal como repórter fotográfico, passou pelas Revistas Placar e Quatro Rodas onde conquistou prêmios importantes. Viajou pelo mundo cobrindo futebol, os principais salões do automóvel (Paris, Frankfurt, Detroit e São Paulo), além de Fórmula 1 e os lançamentos de carros e motos. Fez parte do quadro de jurados do Prêmio “Carro do Ano”, da Revista Auto Esporte e há oito anos é um dos jurados do Prêmio Imprensa Automotiva realizado pela Abiauto – Associação Brasileira da Imprensa Automotiva. Hoje é diretor e editor do Portal MotorCar (www.motorcar.com.br) e do Blog do Silvio Porto (www.silvioporto.com.br).