Home » Automóveis » Chery Tiggo 7: um SUV premium que surpreende

Chery Tiggo 7: um SUV premium que surpreende

O segmento de SUVs foi o que mais cresceu no mercado brasileiro e no mundo. Por esse motivo, e seguindo a preferência dos consumidores, as fabricantes vêm investindo nesses modelos. Para ter uma ideia, dos 50 primeiros veículos no ranking dos modelos mais vendidos em 2018 estão 14 SUVs. E a partir da próxima semana, mais um SUV entrará no segmento: o Chery Tiggo 7, produzido na fábrica de Anápolis, em Goiás. Um chinês premium, com bonito design, com uma boa lista de equipamentos de série, com acabamento surpreendente e com bom desempenho. Serão duas versões, T e TXS, com preços de R$ 106.990 e R$ 116.990, respectivamente.

Chery Tiggo 7 2019

A versão de entrada já é bem completa com faróis com LED, ajuste de altura dos faróis, rebatimento elétrico e aquecimento dos retrovisores, roda de aro 17 polegadas, lanternas de neblina, banco do motorista com ajuste de altura, multimídia de 9 polegadas com espelhamento Android e AppleCar, fechamento automático dos vidros, freio eletrônico com auto hold, ar condicionado traseiro, duas saídas USB na dianteira e na traseira, sensor de chuva, câmera traseira, computador de bordo com monitor 4,8″, velocímetro digital, monitor de pressão e temperatura dos pneus, controle de estabilidade e assistente em rampa.

Chery Tiggo 7  2019

Já a versão TXS terá a mais teto solar panorâmico elétrico, rodas de liga leve com aro 18 polegadas, luzes de boas vindas, luz ambiente, bancos em couro (do motorista elétrico), bancos dianteiros aquecidos, 6 alto-falantes, banco traseiro também em couro, ar condicionado dual zone, air bags laterais e de cortina, câmera 360° com vista total e parcial. O botão start stop e a chave presencial (abre e fecha a porta sem a necessidade de colocá-la) está na lista das duas versões O Tiggo 7 será oferecido em quatro cores — branco, prata, preto e cinza — e terá 3 anos de garantia para carroceria e 5 anos para motor e câmbio.

Chery Tiggo 7  2019

Ambas versões estão equipadas com motor 1.5 turbo, 4 válvulas por cilindro, comando de válvulas variável, com potência máxima de 150 cv com etanol e 147 cv com gasolina a 5.500 rpm e potência máxima de 21,4 mkgf com os dois combustíveis. O câmbio é DCT de 6 velocidades. E foi a versão topo de linha TXS do Tiggo 7 que dirigimos por mais de 200 km, entre cidade e rodovias, nesta quinta-feira (13/02), após a apresentação dos executivos da Chery para os jornalistas especializados.

Chery Tiggo 7

E o modelo surpreendeu em todos os aspectos. E certamente surpreenderá os consumidores. Se você é daqueles que torce o nariz quando o assunto é carro chinês, deixe o preconceito de lado e vá conhecer o Tiggo 7. Esse SUVs premium tem design sofisticado, com linhas bem cuidadas e bem desenhadas. E por dentro esbanja requinte. O acabamento é de primeira, com material de qualidade e bom gosto. Procuramos defeitos, como material pontiagudo, acabamento por terminar, e não encontramos. Realmente o interior, acabamento e painel são de um modelo premium. Todos os comandos estão a mão e são de fácil manuseio.

Chery Tiggo 7

Outra duas surpresas: o nível de ruído baixíssimo na cabine e o desempenho do conjunto motor/câmbio que trabalham em perfeita harmonia. Ponto de destaque para as retomadas. O motorista pisa do acelerador e o carro responde prontamente, oferecendo segurança nas ultrapassagens. As trocas das marchas são macias e sem trancos. O conforto foi um ponto de preocupação no Tiggo 7 não apenas na dirigibilidade, mas também no espaço para os ocupantes conseguido com o entre-eixos de 2,67 metros. Aliás esse SUV mede 4,5 metros de comprimento, 1,8 metros de largura e 1,67 metros de altura. O porta-malas também é bem generoso: 414 litros, chegando a 1.100 litros com os bancos rebatidos.

Chery Tiggo 7

Esse SUV chinês dará trabalho para seus principais concorrentes, o líder do segmento Jeep Compass, Kia Sportage e Hyundai iX35. Vamos aguardar para ver a aceitação do consumidor. Esquece que é um chinês e vá conhecê-lo.

 

Ficha Técnica

Motor: 1.5L VVT Turbo Flex
Nº de cilindros: 4 em linha
Cabeçote: em alumínio
Nº de válvulas: 16
Potência máxima: 150cv (etanol) e 147cv (gas) a 5.500 rpm
Torque máximo: 21,4 mkgf (etanol/gas) a 4.000 RPM
Taxa de compressão: 9,5:1
Injeção eletrônica: MPI (Mult Point Injection)
Tipo de ignição: eletrônica digital mapeada
Combustível: Etanol / gasolina

Transmissão: DCT de 6 marchas
Tração: dianteira

Dimensões/Pesos/Capacidade
Tanque de combustível: 57 litros
Porta-malas: 414/1100 litros
Comprimento: 4,50 metros
Largura: 1,84 metros
Altura do veículo (vazio): 1,67 metros
Altura do solo: 1,60 metros
Distância entre-eixos: 2,67 metros

Direção: Assistência elétrica progressiva

Suspensão dianteira: McPherson independente com molas helicoidais, amortecedores telescópicos pressurizados e barra estabilizadora
Suspensão traseira: Multi-link independente com molas helicoidais, amortecedores telescópicos pressurizados e barra estabilizadora

Sistema de Freios: discos ventilados na dianteira e discos sólidos na traseira com ABS e EBD

Rodas: liga leve (alumínio) de 17×6,5J (T) e 18×7,5J (TXS)
Pneus: 225/65 R17 (T) e 225/60 R18 (TXS)

Preços
Tiggo 7 T: R$ 106.990
Tiggo 7 TXS: R$ 116.990

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Célia Murgel

Célia Murgel é jornalista, trabalhou como repórter nas Revistas Quatro Rodas, MotorShow, Scuba, Época, Crescer e Galileu. Recebeu quatro prêmios de jornalismo como Prêmio Volvo de Segurança, Prêmio Abril, Prêmio Anfavea de Segurança e Prêmio Abraciclo. É editora do Portal MotorCar desde seu lançamento em 2000.