Home » Blogs » Favorecimento na Ferrari: Mudou a direção, mas a mal e velha prática continua.

Favorecimento na Ferrari: Mudou a direção, mas a mal e velha prática continua.

Na temporada de 2018, depois de muitas acusações de manobras ilegais e favorecimento do principal piloto, o tetracampeão alemão Sebastian Vettel, a Ferrari trocou o diretor esportivo Maurizio Arrivabene, no cargo desde 2014, por Mattia Binotto nesta temporada.

Na apresentação do carro para 2019, Binotto deu garantias de que essa situação de prevalecimento, pelo menos no início do campeonato, não teria força dentro da equipe. “Os dois, Vettel e Charles Leclerc, estão livres para a disputa!”, disse.

Mas logo na primeira prova do ano disputada neste domingo (17/03) em Melbourne, na Austrália, Binotto esqueceu da promessa, e ordenou que Leclerc, muito mais rápido que Vettel, ficasse atrás do alemão. Veja conversa pelo rádio:

Charles: “Devo ficar atrás de Sebastian? Sim ou não?”

Equipe: “Sim e recuar para ter alguma margem”.

Charles: “Ok”.

Pouco tempo depois a vantagem entre os dois que era de menos de um segundo, passou para dois, permitindo ao alemão chegar a frente na quarta posição, com Leclerc em quinto. No final da prova Leclerc admitiu que recebeu ordens da equipe para não continuar pressionando Vettel.

“Eu tinha muito mais ritmo, mas a equipe pediu para manter posições, porque não havia muito a ganhar. Se nos enfrentássemos havia mais a perder, então não estou reclamando”, disse à TV Movistar, da Espanha.

Como o campeonato só cumpriu a primeira etapa das 21 do calendário 2019, e o sexto colocado, Kevin Magnussen, da Hass, estava mais de 20 segundos atrás, não havia riscos e razão para essa ordem.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Silvio Porto

Silvio Porto é um jornalista que estreou na extinta Revista Afinal como repórter fotográfico, passou pelas Revistas Placar e Quatro Rodas onde conquistou prêmios importantes. Viajou pelo mundo cobrindo futebol, os principais salões do automóvel (Paris, Frankfurt, Detroit e São Paulo), além de Fórmula 1 e os lançamentos de carros e motos. Fez parte do quadro de jurados do Prêmio “Carro do Ano”, da Revista Auto Esporte e há oito anos é um dos jurados do Prêmio Imprensa Automotiva realizado pela Abiauto – Associação Brasileira da Imprensa Automotiva. Hoje é diretor e editor do Portal MotorCar (www.motorcar.com.br) e do Blog do Silvio Porto (www.silvioporto.com.br).