Home » Cotidiano » Caso Ford: entram na discussão prefeito de São Bernardo, Sindicado e até o governador de SP.

Caso Ford: entram na discussão prefeito de São Bernardo, Sindicado e até o governador de SP.

O anuncio da Ford de que fechará no decorrer de 2019 sua fábrica em São Bernardo do Campo (SP) onde produz as linhas Cargo, F-4000, F-350 e o modelo Fiesta, está dando o que falar. Se por um lado o presidente da Ford, Lyle Watters, explica que passou meses buscando alternativas para a não paralisação da unidade, do outro o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC diz que a montadora nem tentou negociar novos acordos, investimentos ou opções para a operação.

De acordo com o Sindicato, o fechamento da fábrica impactará 3.200 trabalhadores diretos e mil indiretos e custará cerca de US$ 460 milhões para a Ford. A fabricante explica que apesar do aumento das vendas, luta para manter rentabilidade e investimentos no país. Há, ainda, o aumento da concorrência no Brasil e no exterior, e há cobrança das matrizes para entregar mais eficiência. A Ford sairá do segmento de caminhões e a fábrica será fechada assim que as unidades forem comercializadas.

Por enquanto as duas fábricas em São Paulo — Tatuí e Taubaté –, e uma na Bahia, em Camaçari, continuam em operação. Não se sabe por quanto tempo já que de acordo com o presidente da Ford a América do Sul não dá lucro para a companhia e a operação brasileira não recebe novos investimentos desde 2015.

Além do Sindicato informar que foram pegos de surpresa, o prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando, seguiu a mesma linha. E disse que promete “radicalizar” se a Ford mantiver a decisão de fechar a fábrica no ABC. Resta saber o que significa “radicalizar”. Para ele, é “inaceitável” que a Ford tome uma decisão com tamanho impacto de forma “unilateral”. A montadora precisa abrir o diálogo, disse.

E o comunicado mexeu também com o Governador do Estado de São Paulo, João Dória, que marcou uma reunião para a próxima quinta-feira (21/02) com executivos da Ford e o secretário de Economia do estado, Henrique Meirelles, para tentar reverter a decisão de fechamento da fábrica em São Bernardo. Agora, prefeito, sindicato e governo podem tentar conversar, mas não podem interferir na decisão, que é global.

Enquanto isso, os trabalhadores decidiram nesta quarta-feira (20/02) entrar em greve a partir de amanhã (quinta 21/02). Informaram que não voltarão ao trabalho até a próxima terça-feira (26/02). Vamos aguardar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Silvio Porto

Silvio Porto é um jornalista que estreou na extinta Revista Afinal como repórter fotográfico, passou pelas Revistas Placar e Quatro Rodas onde conquistou prêmios importantes. Viajou pelo mundo cobrindo futebol, os principais salões do automóvel (Paris, Frankfurt, Detroit e São Paulo), além de Fórmula 1 e os lançamentos de carros e motos. Fez parte do quadro de jurados do Prêmio “Carro do Ano”, da Revista Auto Esporte e há oito anos é um dos jurados do Prêmio Imprensa Automotiva realizado pela Abiauto – Associação Brasileira da Imprensa Automotiva. Hoje é diretor e editor do Portal MotorCar (www.motorcar.com.br) e do Blog do Silvio Porto (www.silvioporto.com.br).